Você de Caroline Kepnes

terça-feira, 20 de agosto de 2019


Sinopse:Quando uma aspirante a escritora linda e atraente entra na Livraria do East Village onde Joe Goldberg trabalha, ele faz o que (quase) qualquer pessoa interessada faria: pesquisa no Google o nome que consta em seu cartão de crédito. Para a sorte de Joe, existe apenas uma uma Guinevere Beck na cidade de Nova York, e ela posta incessantemente nas redes sociais tudo o que ele precisa saber: que ela é apenas Beck para os amigos, que frequentou a Brown University, mora na Bank Street e estará em um bar no Brooklyn esta noite - o lugar perfeito para um encontro ao acaso. Ela não sabe, mas é a mulher perfeita para Joe. E quando Joe começa a orquestrar obsessivamente uma série de eventos para garantir que Beck caia em seus braços, ela acaba não resistindo às suas investidas. Passando do papel de stalker para namorado, Joe transforma-se no homem perfeito para Beck, ao mesmo tempo em que remove sorrateiramente todos os obstáculos no caminho dos dois. Mas também há muito mais em Beck do que a fachada perfeita, e o relacionamento mutuamente obsessivo do casal rapidamente se desdobra em um turbilhão de consequências mortais. Um relato devastador de uma farsa implacável, Você é um suspense arrebatador sobre vulnerabilidade e manipulação na era das redes sociais, capaz de provar que o amor também pode ferir. E muito.

Esse livro chegou até mim através de um grupo do livro que indicou, mas confesso não ter lido e nem quando lançada a série YOU eu juntei uma coisa com a outra ( às vezes consigo ser incrivelmente lerda kkkk), então eu vi primeiro a série por conta tanto do elenco quanto por minha amiga falar bastante na minha cabeça e depois de ver tanto a série quanto ter visto um vídeo ( creio eu ser da Foquinha) enfim tomei vergonha na cara e iniciei a leitura.

O que achei do livro: O Joe faz você questionar o certo e o errado se vacilar um pouco, culto apesar de não ter um diploma acadêmico o rapaz assim como a autora engana o leitor como se não tivesse tão errado assim ser como ele é, sendo só um cara com um crush numa cliente da livraria, mas a todo momento há algo que sinaliza para ficar esperto. Porém, ele diz agir em nome do mais nobre dos sentimentos então tudo bem ele falhar, até porque por vezes você fica empático por alguém que só quer ser especial para a outra, mas a questão é aonde fica o limite disso? Mas somos empáticos então deixamos de lado algo machista pensado por ele, parece cuidado, amor, a crença do rapaz de mente deturpada, e ao meu ver menos carismático que na versão série, faz com que você embarque na onda dele como se tudo fosse uma comédia romântica de boa. Até porque a musa do Goldberg não é uma pessoa que todos amam incondicional então é inato ficar do outro lado do casal, assim como também os personagens como a melhor amiga da protagonista, Peach que não tem uma personalidade cativante Outra coisa interessante é que em meio as referências durante a leitura nos é mostrado o final. Será que você viu isso?
Primeiras impressões: As primeiras folhas eu já quis socar esse homem, mas tive medo dele ao mesmo tempo. Apesar da história se passar da perspectiva de Joe nunca dá para romantizar as coisas, ele sempre faz algo para nos mandar a real que ele tem problemas mentais desde citar o remédio que toma até algo que faz pensar no clipe de Animals da banda Maroon 5 ( que por acaso me deixo desconfortável por uns dias).


"Seus lábios foram feitos para os meus, Beck. Você é a razão pela qual eu tenho uma boca, um coração."
Impressões finais:Achei que seria uma resenha fácil de fazer, já que a leitura era de algo que eu já tinha conhecimento, mas não porque a mente densa do Joe me fez necessitar fazer umas pausas para uma limpeza mental mesmo que eu não sei como são as outras pessoas, mas eu filosofo e as vezes entro em pinos com o que leio, assim como sai com livros entrando para lista de compras, mas talvez compre online. Porque, né? #passandolongedeJoe's. Mas real, entrei em reflexão sobre eu sou responsável pelo que posto, mas não pelas N interpretações que faram sobre minhas fotos, as postagens e até mesmo o que entendem da minha  forma na forma de vestir, me portar e um bando de coisas em uma parte Joe no stalker virtual solta algo mais ou menos assim: "Sua bio no Twitter é uma forma sutil de anunciar que é louca por atenção, que não tem padrões, e que dará audiência a qualquer cretino que diga olá?"

É muito louco, como mesmo tudo isso é ficcional é tão real também. Louco e assustador, me dá um certo medo ao pensar que eu não sei quem está do outro lado da tela, qual é o pensamento quando fala comigo. Talvez ser medrosa às vezes é a verdadeira coragem.


Curiosidade - Livro & Série:
Houve todo um medo de que durante as gravações, que  fosse romantizado o personagem principal stalker e realmente parte de uma galera entrou nessa. TEEEEEENSO! Afinal perto de alguns personagens o rapaz é visto como não tão ruim.

Uma das propagandas da série era exatamente tentativa de que as pessoas entendessem a roubada!

Até mesmo a fotografia da série foi distorcida nas extremidades por se passar em primeira pessoa na cabeça do Joe que na série não diz, mas no livro durante a primeira cena o rapaz afirma mentalmente o usa de medicamentos como lorazepam.

Erramos ao dizer que a série foi baseada somente no livro de mesmo nome, na real foram dois romances de Caroline Kepnes: You e Hidden Bodies.

A escolha do nome dos personagens foi proposital para que fosse bem fácil achar Guinevere Beck e Joe Goldberg não, visto que o segundo é um nome bem mais comum em Nova York, ainda falando de nome a  Peach, melhor amiga da Beck, se chama assim pela autora achar o nome tão irritante quanto à pela personalidade da moça e também por significar pêssego, um fruto que muito maduro e doce que atrai muitas moscas e pode te deixar enjoado.

Penn Badgley sabia desde o começo que Joe e Dan Humphrey, de Gossip Girl, seriam comparados. Para ele, Joe acaba sendo uma progressão de quem Dan poderia ter se tornado. E chegou a quase não fazer a série por não curtir Joe.

O personagem Paco, que é o mais importante para a humanização do Joe só existe na série mesmo para que o "Save the cat" do protagonista. Outros personagens que não existem é Claudia, Ron ou Raj.

A narrativa na segunda temporada ganha novos ares tendo como locação Los Angeles.
Sobre a autora:
Caroline Kepnes é autora de contos e romances. Você, seu primeiro romance, foi traduzido em 19 idiomas e deu origem a uma série de TV, que está se encaminhando para a segunda temporada. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desça já da minha nuvem - Todos os direitos reservados - Por: Louder Design