O bosque das Faias de Amanda Bonatti

terça-feira, 24 de julho de 2018

Sinopse: Joana é uma jovem francesa criada no seio de uma família pertencente à burguesia do século XIX. Ela lura pelo direito de liberdade; no entanto, em uma época em que os pais ditavam as regras e firmavam acordos nupciais unicamente baseados em dotes e interesses, ela precisará usar de toda a sua força e rebeldia para alcançar o que quer.


 Em parceria com a nossa querida The Books que me presenteou com o e-book falado, esperando que a experiência fosse boa, afinal estava em um seguimento que nunca havia tentado ler por não ser meu gosto pessoal ou zona de conforto, meu primeiro romance de época. Anseio para que possa fazer uma resenha bem informativa, no entanto sem qualquer spoiler.



O que achei do livro: De inicio pelo costume o comparei com livros, filmes e series de época como, por exemplo, A megera domada [1]de Wilian Shakespeare, onde Catarina seria Bianca e  Bianca todas as outras Hour inicialmente. Mas com tempo todos os personagens se tornam importantes, singulares e me fizeram transitar pela história além pensar sobre o que rolava naquela época histórica. A leitura foi gostosa com um belo vocábulo, era rebuscado outrora não. Tudo parecia bem realista em boa parte da vida literária daquelas famílias, sofri com as angústias me pegava brigando com os personagens ou aconselhando kkkkk e para variar, só que não eu me apaixonei por personagens secundários: Rebecca Hour, Patric e Johan Motier. Me julguem pelo último! Acho que deu para notar meu veredicto: Amei, é fantástico!

“— Bela? Eu a vejo e não vislumbro nada de belo. Apenas uma carcaça que abriga uma alma maldita e imperfeita.”

Primeiras impressões: Tem bons ganchos apesar das histórias vista com clichê, mas romance em geral é!
Impressões finais: Amei o quanto o livro foi trabalhando os personagens do enredo, por as irmãs Hour que de inicio parecia uma grande massa igualitária, contudo o tempo cada uma delas receberam e fizeram bom uso de suas personalidades.
Curiosidades: Existe um livro com Johan Motier em destaque ainda maior e se chama Um amor para Johan.

“Só por isso era difícil ouvir a razão. Já a emoção, que é responsável por fazer dos apaixonados verdadeiros seres insanos.”

Sobre a autora: 
Amanda Bonatti nasceu em Rio do Oeste, SC em 7 de janeiro de 1987. Ainda criança mudou‒se para Itajaí, onde vivi até me tornar adulta. Hoje reside em Balneário de Piçarras (uma linda e pequena cidade no litoral de SC). Formada em Pedagogia e em Letras. Atuou por 9 anos na área da Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental, mas hoje dedica‒se apenas a escrever, revisar e ser mamãe em tempo integral. Escritora, poeta, autora de 3 livros Publicados:
Ah!mar Itajaí (poesia), S.O.S Mamãe de primeira viagem (Chick-Lit) Vencedor do prêmio Brasil entre palavras (2016) Melhor Chicklit. Lágrimas de Outono (Romance espírita). Vencedor do prêmio Brasil entre palavras (2016) Melhor Drama.



[1] Nesta comédia de Shakespeare, Batista é um rico mercador, pai de duas garotas: Catarina e Bianca. Quando Batista decide que sua filha mais velha, a megera Catarina, deverá se casar antes de Bianca, os pretendentes da caçula promovem várias artimanhas. Um deles propõe a Petrúquio, recém-chegado à cidade, que peça a mão da megera. Pensando em se dar bem financeiramente, Petrúquio aceita a proposta. Com calculadas estratégias, Petrúquio vai domando Catarina, enquanto Lucêncio conquista o amor de Bianca.

2 comentários:

  1. Que lindo 😍
    Adorei a referência com A megera indomável, não havia pensado em Joana como Catarina, mas realmente elas combinam, fazem de tudo para não se casar rsrs
    Adorei a resenha 😘😘 obrigadaaaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado e sim, foi a primeira coisa que me veio a mente tinha sido Catarina. De nada amore e que fico feliz de poder ter lido e mais ainda ajudar a divulgá-lo

      Excluir

Desça já da minha nuvem - Todos os direitos reservados - Por: Louder Design