Yes, my lady – Patricia L. Boos

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Sinopse: Quando em sua infância sua mãe morrera, Patrícia Muller desamparada, ficou presa às mãos de seu tirano padrasto que está em busca do testamento de sua mãe para ficar com toda a fortuna da família Muller. Entre surras e mais surras, certo dia num ato de desobediência à seu padrasto contrata Yan Blackmore, um jovem mordomo obcecado com as regras e tabus impostos por sua profissão. Apaixona-se por ele e certamente não é correspondida ao mesmo tempo que um a um seu padrasto tira a vida das pessoas à sua volta até que reste apenas ela. Em meio a este misto de medo, mortes e amor solitário, o destino a une com o mordomo através de um segredo sombrio escondido num objeto qualquer. Um trágico fim os aguarda com as cortesias do destino que, astuto, tece fio por fio sua teia de discórdias e tragédias, enquanto ri diabólico de suas marionetes.

A Fabiane Zambelli autora de Conto de Dragões me apresentou a Patrícia um dia, aí conversa vai, conversa vem descobri que a Patrícia além de autora é uma artista talentosíssima e seu marido Yan Boos também.
Os dois fazem desenhos incríveis com lápis mesmo e colorem com lápis de cor e quando você vê o resultado parece que pisou por alguns segundos no céu.
Além disso, a união é tão perfeita e harmoniosa que eles se aventuram juntos pela escrita, neste caso, Yes my lady foi escrito pela Patrícia mas com um personagem inspirado no Boos, bora conhecer?

Um pouco sobre a história: A jornada de Patrícia se passa na era vitoriana e conta os dias de uma garota que após a morte da sua mãe tem sido cuidada pelo rigoroso padrasto, um homem mesquinho e absolutamente rude que está interessado no testamento e fortuna da família Muller. Patrícia, acostumada a viver enclausura sem contato com o mundo, por influência de sua prima desobedece o padrasto e contrata, no lugar de uma maid, o mordomo Yan Blackmore, um jovem e belo rapaz completamente profissional e agarrado às regras contempladas por seu emprego.

Primeiras impressões: A narrativa é doce e divertida, transporta o leitor para dentro da cabeça da Patrícia. No comecinho eu ri pela forma como garota entra no jogo da prima e de quebra acaba pregando uma peça no padrasto. O problema era que eu não esperava que ele fosse tão cruel.
A prima dela.. mimadinha né? Tem o mundo à disposição e a Patrícia nunca ia imaginar que a menina estaria olhando para o mesmo cara que ela, aí começa aquele mimimi do "quem viu primeiro". Quando li essa cena pensei: quero que essa prima se exploda.
A autora logo de cara me fez engolir o livro como se não houvesse amanhã, cada palavra perfeitamente bem alinhada me fazia pedir por  mais.

Impressões finais: Eu amei poder fazer parte da vida da Patrícia e do Yan, esse casal me tirou suspiros quase pelo livro todo. Aqueles encontros às escondidas e os medos e desejos deles quase fizeram ser parte de mim mesma.
Um a coisa sobre Yan: Menino forte né? Se segurou demais com aquele papinho de “não podemos, sou seu mordomo” querido, quem quer pode sim! Sendo mordomo ou não.
No contexto geral me encantei pela ambientação já que sou bem fã da era vitoriana e normalmente sofro com as mulheres daquela época sendo suprimidas pelos homens, mas também amadas. Vive mesmo uma antítese em mim.
Por fim, estou apaixonada pelo cuidado que Yan teve com Patrícia desde o começo, a preocupação, a forma como ele conseguia espantar as pessoas que achava que poderiam fazer mal a sua lady, enfim, romance realmente maravilhoso merece ser lido e relido por milhares de pessoas, inclusive por mim (porque sim, lerei de novo e de novo).

Sobre o autor: Patrícia Boos escreveu Yes my lady, um romance vitoriano em 2015, foi o primeiro livro da autora que teve um terrível bloqueio criativo, mas se satisfez com o resultado. Ao escrevê-lo sentiu muito amor, dor, felicidade e já até chorou lendo. Apaixonada pela escrita leitura, livros e videogames, Patrícia é também desenhista e normalmente reproduz muito do que ela vê, sente ou escreve nos desenhos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desça já da minha nuvem - Todos os direitos reservados - Por: Louder Design