P.S. Depois de Tudo – Marcelo Aceti

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018


Sinopse: "Quando você estiver lendo isso - se algum dia achar que vale a pena ler o que eu escrevo - eu já terei ido embora: terei ido embora desta casa, terei me afastado da sua vida... me despedido de nós"





Este ano Ingrid e eu lançamos um conto em uma das coletâneas da editora Andross (vou falar sobre eles em breve). Para dizer a verdade eu não conhecia a editora, mas fui convidada por um colega, também blogueiro, a conhecer.
No dia do lançamento físico me deparei com essa belezinha aqui que venho comentar hoje.
Marcelo Aceti é um autor carioca, nascido em Niteroi – RJ, tive o imenso prazer de conhece-lo no evento da LEP (organizado pela Andross) e também, o imenso prazer de comprar esse livro de poesia.
Sempre gostei de poesia, mesmo que poucas vezes tenha me arriscado a rabiscar alguma coisa desse gênero.
De qualquer forma, escolhi a edição do livro do Aceti em capa dura, que veio fofamente dentro de um envelope lilás com um papel de carta, selo e muito amor!
Vamos a resenha:

Um pouco sobre a história:Assim como narrado na sinopse impressa no verso do livro, o livro nada mais é do que uma carta de 61 páginas escrita para aquela outra metade, em que o narrador se revira em lembranças e memórias de um “nós” que um dia existiu destrinchando o amor e devoção até o momento da final despedida.

Primeiras impressões:A narrativa chega a dar calafrios, senti as borboletas saltitando dentro do estômago, torcendo para que esse casal tivesse uma nova chance de ser feliz.
O livro é pequeno, é uma carta em forma de poesia muito bem escrita e que me deixou com um gostinho de quero mais.

Impressões finais:Como esperado, amei a narrativa do Marcelo e, também, as reflexões que ela gerou em mim. Existe algo magicamente amoldado nessa obra que me arrastou para dentro da minha própria consciência fazendo com que eu sentisse na pele os conflitos tão típicos dos relacionamentos afetivos.
Não apenas me deu aquele chacoalhão de relembrar a confusão toda que é se apaixonar, mas também vivi os sorrisos, lembras e memórias. Aquela insegurança, esperança e, por fim, a tristeza experimentada pelo narrador.
Curioso como todas as histórias de romance podem parecer ligeiramente idênticas, mas a melhor parte disso é que o autor soube traduzir em palavras o mundo de sentimentos abarcados pelo personagem e transformar o seu romance em algo inimaginável, criando um personagem cheio de ideias e dilemas internos como nós realmente somos.

Sobre o autor:Marcelo Aceti, nasceu em Niteroi – RJ. Escritor, músico e poeta, graduou-se em Letras Português / Literaturas de Língua Portuguesa pela Universidade Federal Fluminense, onde aprofundou seus estudos em literatura e teorias da literatura. Em sua obra, destacam-se a participação no livro-homenagem Um soneto para Machado de Assis, lançado em 2008 por ocasião do centenário de morte do autor, as publicações em zines de distribuição gratuita do coletivo de escritores Zinescritos e a organização de diversas coletâneas de poemas publicadas pela editora Andross. É autor dos livros Temposesia (2010), Acetetos (2015) e do infantil Por que, afinal, essa festa é Natal? (2014).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desça já da minha nuvem - Todos os direitos reservados - Por: Louder Design