Entre Nós - da autora Kell Teixeira

terça-feira, 26 de dezembro de 2017


Sinopse: E talvez o meu maior preconceito seja te amar incondicionalmente, e,na mesma proporção, lutar contra esse amor!
Após o Ensino médio, Ísis Fernandes, mesmo tendo sido aprovada em uma Universidade Federal, convenceu a si mesma e a seus pais de que precisava de um tempo para decidir qual profissão queria seguir. Porém, agora, depois de dois anos curtindo sua então chamada "férias", e tendo colocado um fim em um relacionamento de anos com o namorado de adolescência, achou nesse momento tenso a oportunidade perfeita para retomar os estudos.
Ísis esperava tudo dessa nova fase em sua vida, só não esperava que o verdadeiro amor batesse à sua porta.No entanto, estará ela disposta a viver esse amor que a fará encarar o preconceito de frente , indo além de um amor impossível? Esse sentimento será mesmo capaz de vencer todas as vozes que o consideram loucura? E bem mais que isso, seu amor é mais forte que o próprio preconceito?
Felipe seguiu as regras e principal era nunca deixar alguém se aproximar muito. Ele já conhecia bem a dor que isso traria e não estava disposto a senti-la. Porém, quando o amor faz as suas escolhas, há como fugir?
Uma coisa é certa, o amor tem o poder de nos iludir, mas não nos deixa imune aos males da vida...
Nunca é tarde para abrirmos mão dos nossos preconceitos. ( Henry David Thoreau)

O que achei do livro: Confesso que de início de início, a minha leitura era bem lenta porque sentia vontade de socar a Ísis (personagem principal), porém no fim simplesmente só pensava que precisava ter continuação logo em mãos. A história de amor é bem mais que melado com momentos grudentos ou íntimos, eu diria que é voltado para o informativo sobre o assunto em questão que muitas vezes ou acreditamos sabemos o suficiente ou acham indigesto e simplesmente não botamos na roda.
Entre nós fala de relacionamentos homem-mulher com suas dificuldades, mas também outros tipos de relação: com família, com poder. Mas algo que é um dos pontos alto ( na verdade é o maior)seria: os sentimentos são cegos e teimosos, lhe fazendo não escolher e sim ser o escolhido.
Agora falando dos personagens gostaria de tocar em três nomes, falar sobre seus perfis e meus achismos, vamos lá?
Ísis – Personagem central apresentada como filha de pessoas influentes (médica e advogado). É egocêntrica, porque não dizer ostentadora, exibida, também provocativa. Resolveu estudar arquitetura longe dos pais. Tem ciência do poder de sedução que possui, mas ao contrário do que essa descrição possa te fazer pensar não é a Casanova[1] feminina não a senhora experiências mil na verdade para muitos assuntos possuía de inicio uma mente limitada de dá certo incômodo. Fora o fato de uma moça negra não ser posta em posição de vítima.
Felipe – Lindo, inteligente e engajado em obras de auxílio ao próximo, poderia ser só um personagem principal com o selo de clichê com força, mas é dele que vem as partes mais reflexivas e gostosas da história ( e nem estou falando das partes em que ele dá seu ponto de vista da história), além do mistério e porquês iniciais ficam por conta  desse fofo! #PorummundocommaisFelipes #Casacomigocara
Monique – Porralouca é algo que define a garota que divide apartamento com Isis e que me cativou pelo jeitinho particular fora o fato de claramente merecer ser mais bem explorada.
Mas enfim, quem vem a segunda parte dessa maravilha!
Primeiras impressões: Ísis é manipuladora, descara, até convencida e em questão afetiva me lembra uma amiga daquelas que te faz de psicólogo. E Monique sua louca já te adoro, querida!
Impressões finais: Mano, não aceito esse fim, preciso urgente do próximo urgente do próximo é caso de vida ou morte. Help me, Kell!
Sobre a autora:                                                                
Kell Teixeira, nascida em Juatuba/MG. Sempre foi uma contadora de história, a paixão por livros expandiu-se com os anos contentar-se em ler, ela desejou e escreveu suas próprias histórias.
Assim surgiu o primeiro romance publicado, a duologia Meu vício (Editora Bezz). Com temas fortes e atuais, Kell nunca se afeiçoou à romance estilo contos de fadas, fato esse que está expresso em seus livros onde podemos ver claramente problemas reais explícitos de forma direta. Acredita piamente que a leitura, além de dar prazer e educar pode quebrar preconceitos e barreiras impostas por nossa sociedade. Afinal, o preconceito nos aprisiona. Mas ao quebrá-lo, somos libertos...




[1] Casanova, o sedutor de Veneza. Artista, escritor, aventureiro, libertino, sedutor e escroque. Poucos personagens foram tão controvertidos e tiveram vida tão conturbada no seu tempo quanto o célebre conquistador italiano. ( Fonte: Revista Planeta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desça já da minha nuvem - Todos os direitos reservados - Por: Louder Design