Apocalipse – Livro 02 da Série Herança de Sombras – autora: Juliana Bizatto

quinta-feira, 23 de novembro de 2017


"Às vezes a verdade é mais do que podemos suportar..."
Samantha sempre teve a impressão de que Benjamin era perigoso, Benjamin sempre teve certeza que seria perigoso... Para ela.
Samantha está prestes a descobrir a verdade sobre sua família! E ainda que Samantha desconfie que algo sobrenatural a ronde, jamais pensaria que poderia ser ela mesma.
Algo que Benjamin sempre soube desde que chegou a Tormento. Enviado pela Ordem de Caçadores de Bruxas, ele tinha um único propósito: encontrar quem seria o responsável pelas mortes e acidentes misteriosos na cidade. Porém, ele que não poderia imaginar que fosse se apaixonar à primeira vista pela principal suspeita.
Benjamin está convicto de que Samantha é a culpada, e mesmo que custe seu coração, agora ele e os outros caçadores estão prontos para invadir a ilha Hoffer.
Um acordo secular capaz tanto de proteger quanto destruir, uma vingança que ainda não tem permissão de ser cumprida, e uma nova vida repleta de obstáculos que vão desafiar sua própria noção de realidade aguardam Samantha e sua família em Apocalipse - Segundo livro da Série Herança de Sombras.
As nuvens em Tormento estão se alinhando para uma nova tempestade. Se Samantha precisa morrer, a caçada vai começar.
É difícil falar de um livro maravilhoso quando o primeiro também foi maravilhoso. Via de regra o primeiro é sempre melhor e as continuações não tendem a ser tão boas. O fato é que essa saga criada pela Juliana Bizatto sempre me impressiona! Eu já falei aqui no blog que morri de amores por Luxúria (primeiro livro da saga Herança das Sombras) e o segundo não deixou nada a desejar do primeiro, pelo contrário, a história só cresceu e se desenvolveu, se tornando cada vez mais atraente. (sem mais spoilers só queria lembrar que conhecer a Juliana foi uma das melhores coisas que me aconteceu nos últimos tempos).
Queria aproveitar a oportunidade para lembrar que  a Juliana e eu estamos fazendo lives compartilhadas no Instagram @hernaçadassombras e @thaiscgcaldeira . Para quem não sabe, são mini vídeos sobre nossos livros preferidos e outras coisas que gostamos, inclusive demos comentar um pouco sobre inspirações o que me da a ideia nesse momento de entrevistar a Juliana por lá, ou pelo Instagram @descajadaminhanuvem , então sugiro que acompanhem todos.
Por fim, devo dizer que engoli Luxuria e Apocalipse no mesmo dia e só faço isso quando o livro é realmente muito bom e instigante.

Bom, de mais a mais, vamos ao que interessa.

Um pouco sobre a história: Neste segundo livro da saga Herança de Sombras, (mas não menos importante que o primeiro) vemos um crescimento da Samantha como mulher, de todas as formas. O jeito doce que a garota escolhe se descobrir e descobrir, aos poucos, seus poderes. Claro que Samantha sempre vai contar com o apoio de Monica, sua melhor amiga, prima e fiel escudeira, o problema é que entre tantos acontecimentos, vemos uma Samantha um pouco mais isolada que o normal, já que suas primas acabam se afastando, talvez por ciúmes ou por não entenderem a nova realidade de Sam.
Claro, como já mencionado na primeira resenha sobre Luxuria (link aqui), Samantha vive em uma ilha com as primas, irmã, tias e avó. E nesse segundo livro que descobrimos que as Hoffer além de extremamente ricas, são também bruxas, na acepção literal do termo.
Então, finalmente, Samantha começa a irá, neste segundo livro, iniciar sua jornada de conhecimento pessoal e também explorar um pouco a história da família Hoffer rodeada de segredos e estranhos acontecimentos.
Além disso, Samantha, que até então namorava Martim se viu abalada por Benjamim e quando finalmente decidiu entregar seu coração ao garoto, além de levar uma bela surra de Martin teve o desprazer de perceber Ben como um possível inimigo.

Primeiras impressões: Primeiro, descobrir que Samantha é uma bruxa fez meu coração pulsar forte. Eu amo histórias de magia e tudo que é ligado ao misticismo. Além, obviamente, de um requinte de mistério.
Claro que o mistério todo da saga não gira em torno de saber ou não que Samantha é uma bruxa, mas sim em como ela vai lidar com tudo isso, além de descobrir coisas sobre sua família e amigos que antes ela sequer sonhava.
Além desses pequenos detalhes da vida de Sam, surge Benjamim, um garoto que até então se comprometia com Samantha pelo coração e, agora, se revela um possível inimigo da família Hoffer.

Impressões finais: Uma das coisas que eu mais gostei sobre esse novo livro foi perceber que Samantha, assim como a maioria de nós, mesmo tendo uma vida um pouco isolada e se sentindo um peixinho fora da água, quando descobre seus poderes e começa a querer controlá-los ela não fica absurdamente feliz ou se sente poderosa com isso, pelo contrário, ela só sente mais ainda que não se encaixa no mundo e se entristece por não poder ter uma vida normal.
Uma das minhas partes preferidas do livro é o encontro de Sam com Tui no mar, todas as vezes que os dois decidem largar o mundo pra lá e pegar uma onda faz parecer que é tudo fácil, como se fosse extremamente simples pular no mar e esquecer que os problemas existem ao menos por um tempo. A Samantha sempre tenta fazer tudo pelos amigos, deixá-los bem, ser uma boa ouvinte, sinceramente, senti pena dela nesse segundo livro quando os seus poderes, até então incompreendidos por ela, são também incompreendidos por sua família, gerando um ciúme ou desgaste natural na sua relação com as primas.
Diferente do primeiro livro, nesse segundo volume sabemos que a magia existe e vamos, junto com Samantha, aprender a lidar com ela.
E novamente o poder de persuasão da autora retratou que no fim das contas o que parecia uma descoberta cheia de magia desembocou em mais intrigas, mais aventuras e um requinte de crueldade (da Juliana, diga-se de passagem) com as idas e vindas de Sam e Ben.
Como já disse anteriormente, eu me apaixono por livros que trazem um epílogo bem construído com uma visão diferente sobre a trama e, como sempre, quis chorar e bater no Benjamin.
"Nada nunca volta ao normal depois de uma vez quebrado"

Outro detalhe importante, e esse é sobre Ben, é sobre as escolhas que fazemos, vi um garoto lutar entre o que sentia e o que julgava certo .

"Eu preferia morrer de tristeza do que por arrependimentos"

Obs: Senti meu nariz arder e coçar como quem segura um possível choro na cena final quando Samantha esfrega os olhos (sem mais delongas para não dar spoiler aqui. Só queria deixar registrado).

Sobre o autor: Nascida e criada em Jaraguá do Sul, Santa Catarina. Formou-se médica em 2010 pela Universidade da Região de Joinville e no programa de residência médica de ginecologia e obstetrícia na Maternidade Darcy Vargas em 2017. Apesar de que o apetite pela literatura tenha vindo cedo na forma de leitura, a escrita veio apenas mais tarde, sendo Herança de Sombras a primeira obra publicada aos seus 30 anos. Mãe do adorável Bernardo, reside atualmente entre Jaraguá do Sul e Tormento.

Um comentário:

  1. Thata!!!! Uma das melhores coisas de 2017 para mim também foi voce!!!!! Eu fico feliz por vc ter se apaixzonado por Herança, e obrigado por não me deixar desistir desse sonho! Te amuuuuuuuuuu 😘😘😘

    ResponderExcluir

Desça já da minha nuvem - Todos os direitos reservados - Por: Louder Design