A Sereia (autora Kiera Cass)

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Sinopse: Uma menina misteriosa. O garoto de seus sonhos. A Água entre eles. Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, vai precisar usar sua voz para atrair pessoas até o mar e afogá-las. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo com que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar — pois a voz da sereia é fatal —, logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, a sereia será obrigada a abandoná-lo para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, Kahlen está determinada a seguir seu coração.

Uma das historias mais bonitas que ja li, com toda a certeza.
Nunca escondi minha paixão e devoção pela literatura da autora americana Kiera Cass,  que mais uma vez, nos brinda com uma história incrivelmente mágica.
Keira conta, em uma carta direcionada aos fãs brasileiros que "A Sereia" foi o primeiro livro lançado por ela é, com muita alegria, relança-o com a chance de melhorá-lo.
Realmente, não tenho ideia de como era a versão original, mas se Kiera melhrou alguma coisa, tenho a mais plena certeza de que foi para o nível da perfeição.
Um pouco sobre a história: "A Sereia" traz a história de Kahlen, uma garota que foi salva pelo mar de um naufrágio, para pagar sua dívida, a garota se tornou sereia e, durante cem anos, precisará usar sua voz para atrair pessoas até o mar e afogá-las.
Kahlen estava decidida a cumprir sua sentença, mas o que ela não imaginava é que seu coração teria outros planos Akinli e Kahlen não podiam conversar uma vez que a voz da sereia era fatal e nessa jornada maravilhosa entre lágrimas e riscos, Kahlen se vê dividida entre sua obrigação e o seu coração.
Primeiras impressões: Kahlen se tornou sereia aos dezenove anos, durante uma viagem de navio com a família. Certa noite uma suave melodia atraiu a atenção de todos os passageiros desorientando-os e fazendo com que o navio se chocasse contra as rochas.
Por fim, quando a água finalmente toca o rosto de Kahlen a garota desperta do transe e promete fazer qualquer coisa para sobreviver. A Água, por sua vez, brinda Kahlen com uma bela cauda e uma bela voz, somado a uma bela maldição, em que, por 100 anos, Kahlen vai cantar e com a hipnose de sua voz, arrastar outras pessoas para o fundo do oceano.
Impressões finais: Acho que a Kiera, mais uma vez, ou pela primeira vez - ja que este foi o primeiro livro lançado por ela - não deixou a desejar em nenhum detalhe dessa magnífica história.
Antes de começar a leitura, alguém me disse "esse livro é uma sofrência sem fim", preparei meu psicológico e iniciei. Raras as vezes eu sou capaz de chorar ou me comover com algum livro que leio, "A Sereia", sem dúvidas, me deixará com a maior ressaca literária da vida, com certeza muito maior do que "A Seleção" (obra da mesma autora).
Não deixem de ler, a história é incrível e me fez revirar o livro depois de terminado em busca de mais, fiquei com aquela sensação de "cadê o resto?" Mas de forma boa, não por estar incompleta a obra da Kiera, mas por ter ficado com esse vazio enorme no meu coração quando terminou.
Kiera, por favor, invente uma continuação para isso. Não me deixe viver sem ter mais KahlenAkinli.
Sobre o autor: Kiera Cass nasceu na Carolina do Norte, Estados Unidos, no dia 19 de maio de 1981. Após o ensino médio estudou Teatro, Musica, Comunicação e por fim formou-se em História. Seu primeiro romance “The Siren” foi publicado em 2009, mas não teve grande repercussão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desça já da minha nuvem - Todos os direitos reservados - Por: Louder Design