18 anos de solidão de Ricardo Tacliaferro (o final da duologia)

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

.Sinopse: Uma morte, um mistério, uma saudade. 18 anos de solidão dá continuidade a "100 cartas de uma saudade" e conta a vida de Manoella depois que Lincoln se foi, explica os atos que induziram a cometer o maior medo erro de sua vida e nos mostra uma mistura de medo, solidão e egoísmo que transformou a vida de duas pessoas.





O Ricardo é um dos nossos parceiros e com todo carinho do mundo nos disponibilizou a duologia, ou seja, lembra daquele em breve? Então, ele chegou! (uhul!) e enfim vamos saber o final e as respostas que ficaram meio soltas no primeiro livro  ( que foi esplêndido diga-se de passagem)

O Que achei do livro: Sofrido, como o próprio nome explicita. Desta vez é a vez de ver o lado de Manoella e como tentou viver a vida após Lincoln partir. Ela assume o papel de assassina de seu grande amor da sua vida, tenta não sucumbir a sua mente sensível e um tanto problemática a vontade de suicídio. Eu particularmente não consegui criar um amor  pela protagonista só não a queria mal, pois dá para notar a quanto suas fontes de forças são frágeis. De “100 cartas” há poucos personagens, Marcos que se modifica bastante; é um livro que por mais fale de amor, seu foco é o luto, como não sabemos lidar com isso na maior parte do tempo, a mulher não tem uma vida facilitada, apesar de que sua irmã com a filha vai morar com o mesmo. A culpa amarga é seu única companheira de quarto e inquilina.

Primeiras impressões: Surpreendi-me que fosse utilizado algo tão igual e o mesmo tempo diferente. Nos dois há uma tentativa de comunicação com ruído, quando o remetente sabia que não chegaria ao destino final ( não seria enviado). No primeiro Lincoln usava o recurso de cartas, já neste a narradora escreve um diário por quase duas décadas. Talvez movido também pelo amor, mas não só por ele.
Impressões finais: “O amor a ninguém dá honra e a muitos dá dor”.
Sobre o autor: Nascido em 1992 em Pindamonhangaba, interior de São Paulo, amante de novos lugares e novas histórias, decidiu contar ao mundo o que seus olhos viam e o que sua mente imaginava. É graduado em Marketing e graduando em Gestão Empresarial, se especializou em produção editorial pela UNIL – Editora UNESP.
Em outubro de 2014 estreou como escritor lançando seu primeiro romance intitulado “100 cartas de uma saudade” de forma totalmente independente, em março de 2015 assinou contrato com a editora Autografia para relançamento do mesmo, agora de forma oficial. Em 2016 lançou simultaneamente os livros “18 Anos de Solidão” que dá continuidade ao  “100 cartas de uma saudade" e a coletânea de poesias feita em parceria com dois amigos intitulada "Depois das 11".



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desça já da minha nuvem - Todos os direitos reservados - Por: Louder Design