Contos de Terror (para ler antes de dormir) - Jhey Lee

quinta-feira, 20 de julho de 2017

#Medo#Invocação#Vingança#Curiosidade#Vaidade#Maldição#Reflexão
Você realmente sabe o que tem EMBAIXO da sua cama?
O JOGO do copo pode ser um jogo muito perigoso... Quer arriscar?
Não importa o que você faça, NUNCA é escondido o bastante.
O que há na ESCURIDÃO?
A CURIOSIDADE é algo muito perigoso, então, CUIDADO! Você pode não gostar do que vai encontrar.
O mistério do desconhecido pode se transformar em um PESADELO.
Cuidado com o que e com quem fala, um passo em falso e você pode ser VÍTIMA de uma terrível MALDIÇÃO.
Todos nós temos desejos, mas até os desejos podem ser muito CRUÉIS conosco, portanto, pense bem antes de desejar alguma coisa.
E você, já OLHOU EMBAIXO da CAMA hoje?

Sabe quando você conhece aquela pessoa tão incrível e espetacular que faz seus dias brilharem cada vez mais? Bom, quando conheci a Jhey num grupo de autoras e começamos a nos falar percebemos que mesmo tendo tantas coisas diferentes, também temos muitas coisas em comum.
A Jhey além de ser uma escritora maravilhosa me brindou um pouco com a sua doçura e seu carisma e então, alguns minutos depois estávamos nos ligando e ficamos penduradas no telefone por algumas horas falando sobre editoras, livro, lançamentos e bacon!
Pois é, muito bacon!
Uma das coisas mais engraçadas sobre como conheci a Jhey foi quando a Erika Gomes, autora de Tenebris me perguntou: “Tatadoida, tem vaga pra Bienal na sua editora?” querendo dizer, efetivamente, se na editora pela qual eu vou publicar meu livro esse ano teria vagas e então eu disse que sim e logo a Jhey me chamou.
Passei o contato e um tempo depois estávamos saltitantes que iriam os dividir o pódio na Bienal do Rio 2017. Isso mesmo, Jhey e eu, juntinhas no mesmo horário no estande da editora Ella dia 02/09/2017.
PS: tenho certeza que a Jhey é parente do Bruce.
Um pouco sobre a história: Contos de Terror é um livro com sete contos que nos fazem perder o sono, realmente. Alguns porque são bem assustadores, outros porque simplesmente te fazer pensar e outros que te deixam sem saber qual foi o caminhão que te atropelou.
O livro retrata uma série de conseqüências com as brincadeiras que sempre fizemos quando crianças, como por exemplo o jogo do copo. Quem já morreu de medo de ir fazer xixi a noite e ser perseguido por uma assombração?
Curiosidades, desejos, e até mesmo as mais simples brincadeiras podem te arrastar para lugares inimagináveis.
Primeiras impressões: Via de regra não leio contos na ordem, a menos que eles sejam concatenados, então quando peguei o livro da Jhey decidi furar toda a ordem mesmo e começar pelo último, então tracei uma linha tênue voltando até atingir o primeiro conto, porque alguém me disse que se lesse um livro de trás para frente eu morreria. E cá estou contando sobre esse fatídico livro para vocês.
Algumas historias de contos de Terror da Jhey retratam exatamente isso, pessoas que desafiam as lendas e sofrem as consequências por isso. Eu, como sou muito curiosa desafiei, mas não recomendo. Confesso que senti medo de dormir e não acordar mais.
Foi uma semana bem interessante entre sair de casa e olhar bem a rua, mas bem mesmo, para não morrer atropelada ou não passar perto de obras para não voar uma picareta na minha cabeça “sem querer”.
Obrigada por isso, Jhey. -.-‘
Impressões finais: Caguei de medo. Sério!! A parte mais interessante sobre a obra “Contos de Terror” é que não são histórias melequentas ou extremistas, eu sempre via filmes de terror trash quando criança e achava graça deles, não conseguia sentir medo daquele menina torcendo a cabeça por aí ou vomitando verde, até gostava bastante dela. A graça mesmo dos contos da Jhey é que eles são relatados de uma forma bem real, não tem bichos esquisitos saindo de lugar nenhum, nem tampouco “bu” ou “haha”, é bem o tipo de história de terror que eu gosto de ler, a leitura leve e contagiosa faz com que a gente entre no livro de verdade e se sinta vivendo aquelas histórias, acho que isso que torna “Contos de Terror” tão imensamente assustadores.
Sobre a autora: Jhey Lee é Paranaense, formada em Letras Português Inglês pela UTP.
“Ler e Escrever são duas Artes Excelsas. Maravilhosas”!
Apaixonada pelo mundo da literatura e por tudo que o cerca, ama os livros, sejam eles ficção, biografia, crítica literária, psicologia, psiquiatria... Fã de J. K. Rowling, Virginia Woolf, Edgar Allan Poe, Meg Cabot, Mary Shelley, Pedro Bandeira... A lista é infinita, afinal, o mundo da literatura é muito rico e incrível!
Jhey gosta muito de assistir a vídeos literários, uma maneira de acompanhar a experiência de leitura de outras pessoas.
“Quando escrevo posso ser quem eu realmente sou, sem medos e sem reservas, uma escritora, que ama o que faz e luta por seus sonhos, desejando intensamente que meus livros proporcionem ao menos uma mudança positiva em cada leitor”.
“Acredito que a leitura proporciona vida e sonhos, e independente do que aconteça, escrever é o que sei, é o que sou. Vou escrever até o meu último suspiro”. 

Um comentário:

  1. Muito obrigada Thatádoida!!! Eu amei sua incrível resenha, e devo ressaltar INCRÍVEL! Gostei da sua história e do seu desafio em ler um livro de trás para frente, confesso que fiquei curiosa e vou tentar a experiência de leitura ao contrário rsrsrs. Saiba que você é muito especial para mim, uma amiga que chegou por acaso para ficar para sempre 💖💕💕 Muito obrigada por tudo! Bjs sua linda!!!

    ResponderExcluir

Desça já da minha nuvem - Todos os direitos reservados - Por: Louder Design