Conto de Dragões – Fabiane Zambelli de Pontes

quinta-feira, 18 de maio de 2017


Sinopse: Mariane, uma jovem universitária no auge de seus 20 anos, tem uma vida pacata e normal. Desde pequena ela sonha com criaturas místicas e sobrenaturais. No entanto, estes sonhos deixam de ser apenas imaginação e começam a ficar cada vez mais reais.
A rotina que ela conhecia é completamente abalada quando um garoto suspeito e misterioso entra em sua vida. O nome dele é Andrey e parece ser perigoso, não que isto realmente importe para Mariane, já que a garota se sente cada vez mais atraída por aqueles olhos verdes e profundos. Quando Andrey resolve abrir o jogo e revelar quem realmente é, o mundo de Mariane vira de cabeça para baixo e a jovem se vê envolvida no meio de uma guerra sobrenatural, na qual parece ser a chave da vitória dos dragões sobre os giants - criaturas místicas que, até então, ninguém ouvira falar. Mas, há mais mistérios ao redor de Mariane do que ser simplesmente a "arma secreta". Dragões e humanos precisam se unir para vencer um inimigo em comum. E no caos surge um amor improvável.

Fabiane Zambelli de Pontes, gravem bem esse nome, porque o futuro, ao menos para ele, é bem certo.
Estava eu, feliz e contente no lançamento do meu primeiro livro Laura, lá na Bienal do Livro de São Paulo 2016, quando passei em frente a um estande e vi aquela moça toda cheia de charme e sorrisos sinceros, com um chapeuzinho vermelho distribuindo marcadores de dragões cheios de mensagens de coraçõezinhos.
Primeiro ponto positivo: Sempre amei dragões!
Primeiro ponto negativo: O estande tava mais cheio do que a estação da Sé do metrô de São Paulo em horário de pico.
Aperta aqui, pede licença ali, consegui salvar meus poucos exemplares quando bati a mão no bolso e percebi que meu dinheiro havia se encerrado em menos de uma hora de Bienal (que, por sinal, agora está ficando mais organizada e informatizada e aceitando cartão na maioria dos estandes, cartão aquele que eu não levei NE minha gente, porque passar “perrengue” é o que há nessa vida).
Foi quando consegui alcançar a Fabi, expliquei para ela me interessei muito pelo livro, pela capa, pelo tamanho, os detalhes, o cheirinho e queria o contato dela para que eu pudesse procurar o livro depois, então em questão de segundos já estávamos nos abraçando e tirando mil fotos (mentira, tirei só uma). Como não sou boba nem nada, pedi um marcador autografado para ela e em vez de um, ela me deu cinco!! Pasmem, cinco! Belezuras essas que sorteei alguns para vocês logo depois da Bienal.
Conversa vai, conversa vem, descobrimos que temos um mundo de coisas em comum e a Fabi “descobriu” minha paixão por esse blog aqui que vos fala, findando o papo todo naquela cartinha linda que recebi com um exemplar da Fabi, amor, mais marcadores, carinho, alguns brindes e mais marcadores <3 (fiz esse coração aqui porque o momento foi oportuno, nós perdemos qualquer oportunidade, mas nunca a de um coração).
Um pouco sobre a história: O começo! O que foi aquele começo? Mariane lá perdidona na vida, com aquela rotina pacata de estudante universitária começa  a ter uns sonhos muito diferentes com dragões e que pareciam bem reais, até que ela percebe que de sonho aquilo não tinha nada, pelo contrário!
Quando Mariane recebe uma ligação misteriosa que mais parecia um trote, a coisa começa a esquentar, a garota fica confusa, irritada e pior, um pouco perplexa por perceber que Andrey (o garoto da ligação) conhece seus sonhos.
Pouco depois, os dois se conhecem mais a fundo e mantém uma relação amigável, o que Mariane não sabe, é que ela é destinada a ser companheira de Andrey e isso inclui ser a peça chave de uma grande guerra que está por vir.
Primeiras impressões: Envolvente, delicado e brilhante. O livro é escrito em terceira pessoa, no começo me lembrou um pouco um mapa, Mariane aqui, Andrey ali, as coisas acontecem assim e a casa página que eu passava eu pensava “vamos minha filha, conhece logo ele!” Sério, foi desesperador, tanto para Mariane quanto para mim.
Na medida em que a história se desenrolava meu coração acelerava apertadinho acompanhando cada passo delicado e envolvente. Andrey se acha? Talvez, mas com certeza alguém que tem o dom como o dele deve ser, no mínimo, fera!
Outra coisa que eu adorei foi a ambientação, a personagem principal, Mariane, estuda na PUC, mesma faculdade que eu estudei e, inclusive, dou aula, esses detalhes, por mais que pareçam bobos, fazem com que o leitor se sinta dentro daquele realidade, coisa que pode acontecer com qualquer um não é mesmo? Quais as chances de você sonhar com um dragão e ele existir?
#I’maBeliever.
Impressões finais: A leitura é gostosa, bem detalhada, cheia de pontos altos e baixos e uma das coisas que eu mais gostei foi saber qu7e a tia de Andrey é uma espécie de oráculo, ou vidente, sei lá. Esse misticismo todo sempre me envolve de uma forma sobrenormal.
Dragões fazem mais do que parte da minha vida e das coisas que eu amo e, dificilmente, um autor consegue deniear uma história sobre ele que fuja daquela missão D&D (para quem não sabe, Dangeons e Dragons RPG de mesa, porque sim, eu jogo) e se transformar numa historia diferente de uma missão com ogros e paladinos.
Sobre a autora:
Fabiane Zambelli de Pontes nasceu em Jundiaí, uma cidade interiorana do estado de São Paulo e desde pequena é fascinada por literatura. 
Aos 12 anos começou a escrever pequenos livros, cuja maioria surgia de sonhos. Mas, foi durante os primeiros semestres do curso de jornalismo na PUC-Campinas, quando já tinha 19 anos, que sua mente saiu do controle, os mundos explodiram e suas obras começaram a amadurecer. 
Hoje, ela é assessora de imprensa, repórter, jornalista, promoter, chef de cozinha e, é claro, escritora nas horas vagas. No entanto, ela continua a sonhar com o dia em que integralmente será a responsável pelo nascer de novas mentes em novos universos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desça já da minha nuvem - Todos os direitos reservados - Por: Louder Design