Um brinde de cianureto – Agatha Christie

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Sinopse: O luxuoso restaurante Luxembourg é o lugar escolhido para comemorar o aniversário da linda e elegante Rosemary Barton. Entre os seis convidados, encontram-se pessoas próximas, mas que não necessariamente querem o seu bem. Mesmo assim, ninguém poderia prever o desfecho da noite: Rosemary morre subitamente  após ingerir uma taça de champanhe com cianureto. Tudo indica que foi suicídio...
Em uma inusitado jogo literário, a rainha do suspense dá a cada um dos personagens a chance de contar sua versão daquele dia, levantando suspeitas que possam colocar em xeque a razão da morte de Rosemary.




                Na verdade foi uma lembrança que me dei como fazemos em viagens kkkkk bem eu fiz para mim quando visitei a Livraria Cultura  do centro do Rio de Janeiro. Quando puderem, deem uma passada por lá, me senti a Bela na biblioteca do palácio da Fera. Ai que sonho sair contando, lendo e dançando por ali!

O que achei do livro: É difícil falar sobre um livro da mestra, mas vamos lá! Posso dizer que estou entre o amei e o chocada por não ter notado as pistas pelo caminho que só notei num segundo leitura. O livro foi dividido entre três que se reparte em capítulos, essa primeira dos três os fala quem tava à mesa com Rosemary Barton no seu fatídico aniversario, sua irmã mais nova que não tivera atenção igualitária de seus pais Iris Marle, a braço direito de seu esposo que não tinha muito carinho pela aniversariante Ruth Lessing, o amigo misterioso para os outros, porém não a ela que sabia seu segredo Anthony Browne, o político com aspirações de crescer que Mary poderia pôr a perder Stephen Farraday com sua esposa loucamente apaixonada pelo homem Alexandra  Farraday e seu esposo George Barton.
Inicialmente todos creem no veredicto de suicídio até que George recebe telegramas proferindo que houve um assassinato, o que faz pensar que precisa descobrir quem é. É-nos dado por cada uma sua história, personalidade, ambições além de seu ponto de vista sobre Rosemary. É interessante as características delas se mostrava mais às vezes para um do que para o outro. Dando-nos dois mistérios: Quem era Rosemary? E seu algoz[1]?
Primeiras impressões: Me fez questionar a afeição entre as irmãs já que a falecida era claramente a mais notável e preterida. A primeira parte ser subdivida entre quem esteve à mesa com Rosemary faz com que Iris ficasse na lista afinal de inicio se colocava a crer num que tudo se tratava de um suicídio por conta de uma depressão pós gripe, me fazendo refletir sobre a medicina e polícia da época.
Impressões finais: Ai meu Deus! Como não pensei nisso, estava como Anitta diria: Bem na sua cara! (no caso na minha mesmo kkkk)
Curiosidades:
  • Tristam Powell dirigiu um filme chamado Sparling Cyanide (nome do livro em inglês) mundialmente no ano de 2003 
  • Publicou pela primeira vez em 1945. A história possui o personagem Coronel Race como o detetive principal que também aparece em outros livros da autora como Cartas na Mesa  e Morte no Nilo 

Sobre a autora:

Agatha Christie é, e sempre será, a Rainha do Crime. Soberana dos romances policiais vendeu bilhões de livros pelo mundo e foi traduzida para 45 línguas, sendo ultrapassada em vendas somente pela Bíblia e por Shakespeare. Nasceu Agatha Mary Clarissa Miller, em 15 de setembro de 1890, na cidade inglesa de Torquay, mais precisamente na mansão Ashfield. Cresceu ouvindo as histórias de Conan Doyle, Edgar Allan Poe e Leroux, contadas por sua irmã mais velha, Madge. Mas foi a mãe que lhe incentivou a começar a escrever contos, quando um forte resfriado fez a menina Agatha ficar alguns dias de cama. Anos mais tarde, continuaria escrevendo encorajada por Eden Phillpotts, teatrólogo amigo da família. Já famosa diria que, no início, todas as suas histórias eram melancólicas e que a maioria dos personagens morria no final.
 
O romance de estreia daquela que viria a se tornar a Rainha do Crime, O misterioso caso de Styles, foi concebido no final da Primeira Guerra Mundial.  Em 1926, após ter lançado a média de um livro por ano, Agatha Christie escreveu aquela que ficou conhecida como sua obra-prima: O assassinato de Roger Ackroyd. O livro, primeiro publicado pela editora Collins, marcou o início de um relacionamento autor-editor que durou meio século e rendeu 70 títulos. O assassinato... foi também o primeiro dos livros de Agatha a ser dramatizado – sob o nome de Álibi – e a fazer sucesso na West End de Londres. Mas o seu mais famoso texto levado ao teatro, A ratoeira, estreou em 1952 e é a peça que mais tempo ficou em cartaz em toda a história.


[1] fig. indivíduo cruel, de maus instintos; atormentador, assassino.

Desça recomenda: Bienal do Livro 2016/2017

terça-feira, 15 de agosto de 2017


Falar da paixão é fácil... Decidi fazer esse post para falar um pouco sobre a Bienal do Livro, que teve sua 24ª edição em 2016, na cidade de São Paulo onde lancei meu primeiro livro como autora "Laura Sophia Heyes". Foto de @a_garotadalivraria.


Devo dizer que demorei um pouco para repostar sobre a Bienal do Livro de 2016, de certa forma, proposital.
No ano de 2014 quando teve a Bienal do Livro de São Paulo eu fui como leitora, depois de muitos e muitos anos sem comparecer a uma Bienal, eu e minha amiga Barbara, pegamos uma fila quilométrica por quase 3 horas para conseguirmos comprar nossos ingressos.
Quando entramos, fomos pegar outra fila de 3 horas para tentar conquistar a senha que nos daria a chance de conhecer a autora Cassandra Claire (e claro, não conseguimos);
Já estressadas, com fome e com sede, fomos passear pela Bienal, na primeira hora gastamos todo o dinheiro que tinhamos em livros e simplesmente não comemos, não tomamos água e nem nada dessas coisas normais que meros mortais precisam.
Teve um dado momento que pedimos um copo de água em um estande super restrito apenas para imprensa e o segurança, fofamente, nos cedeu.
Naquele exato dia, me lembro de ter pensado "Na próxima Bienal virei como autora para poder entrar no estande e beber água a vontade"
E assim foi feito na Bienal 2016. Mas, (porque sempre tem um "mas") não pensem que foi tão simples assim.
Já vou deixar aqui uma promessa de um post para ajudar novos autores com publicações, editoras, etc.

O que é Bienal do Livro?

Bienal do Livro Rio é o maior evento literário do país, um grande encontro que tem o livro como astro principal. Para o leitor, é a oportunidade de aproximação dos seus autores favoritos e de conhecer muitos outros. São 11 dias de literatura, cultura e educação. Com espaços dedicados às atrações, o público pode participar de debates, bate-papos com personalidades e escritores, além das atividades culturais que promovem a leitura. Atraente, variada e dinâmica, a Bienal do Livro é diversão para toda a família!

Sobrevivendo a Bienal 2014 + Dicas:

Já contei um pouco ali em cima sobre minha experiência como leitora. Então vou deixar algumas dicas:
1. compre seu ingresso antecipado. A fila para comprar ingressos no evento não é a mais maravilhosa do mundo não, é bem desorganizada e cheia. O custo não é muito alto, chega na édia de uns 20 reais.
2. Leve água. A Bienal do livro de São Paulo 2014 não tinha bebedouros, e as garrafinhas de água acabaram. Além disso, a maioria das compras naquela época deveria ser feita em dinheiro já que eles não aceitavam cartões de débito em quase nenhum lugar. Claro que de 2014 para 2016 isso mudou muito! Hoje são aceitos cartões tanto para alimentação quanto para compra de livros.
3. Infelizmente, se sua intenção for conhecer algum autor, vai ter que chegar cedo, pegar fila e rezar para conseguir uma senha (o sistema ainda é bem precário nesse sentido).
4. Outra dica muito importante é levar um lanchinho de casa, a comida não é das mais baratas e não é muito bem servida.
5. Ponto positivo: Livros e mais livros muito baratos.

Minha experiência como autora (em 2016):

No ano de 2016 fui à Bienal de São Paulo como autora, com a minha primeira obra Laura Sophia Heyes. Esta obra foi publicada, na época, pela editora Autografia. O estande era pequeno e bem aconchegante, fiquei em sessão de autógrafos por exatamente uma hora naquele dia, a unica coisa que me chateou um pouco é que os outros autores não respeitaram meu horário e ficaram empurrando seus livros para os meus leitores.
Fora isso a Bienal foi um sucesso, eu queria ter feito videos, mostrado mais detidamente outros autores que eu conheci, mas não deu, infelizmente minha timidez venceu minha vontade mais uma vez.
Me lembro que um dos autores que estava presente nesta Bienal doi o Kevin Hearne, autor de "Herdeiro Jedi". Encontrei também o autor Ziraldo e tive a maior honra de poder conversar com ele e dar um exemplar do meu livro.
Contudo, naquele ano, infelizmente não comprei muitos livros porque fui com pouco tempo e pouco dinheiro, e como lancei meu livro não consegui ficar correndo atras de preciosinhos com preço acessível.
A Bienal é o lugar perfeito para quem gosta de ler, você encontra caixas e mais caixas de livros a cinco ou dez reais, várias promoções, além de poder conhecer autores brasileiros e internacionais, ganhar vários brindes e tirar muitas fotos.
Com relação aos titulos mais famosos, confesso que não achei os preços muito diferentes daqueles praticados nas livrarias convencionais.
Conheci a autora Lenni Silva, uma romancista que eu acompanhava pelo Wattpad, Gisele Souza, Fabiane Zambelli, Samanta Holtz.
A Gisele e a Fabi até me deram exemplares dos livros delas que eu já resenhei. (Só clicar no nome delas para ver as resenhas).

Coisas que mais me chamaram atenção na Bienal 2016:

- Muitos autores nacionais que eu amo.
- Comida bem melhor e mais bem organizado que na última de 2014, porém preço bem salgadinho. Qual é pessoal, vamos na Bienal para comprar livros não comer caro, ok? Fica a dica para próxima.
- Fila da bilheteria mais rápida e organizada a pesar de bem extensa.
- Esse ano disponibilizaram alguns ônibus gratuitos que levavam as pessoas do lugar da Bienal para o metrô,  A parte ruim é que a espera era de algumas horas, digo isso porque esperei duas horas e meia na fila do ônibus da volta.
- A editora Rocco fez um stand todo inspirado em Harry Potter 

- O stand da editora Aleph tinha todos os t
ítulos de star wars lançados por eles, mas os preços não eram tão bons 💔
- A papelaria Pólen  fez um stand super legal com brindes e espaço para impressão de fotos que atraiu bastante gente.
- A fila para ver a autora Carina Rossi foi tão desorganizada que eu desisti.
- Stand da Comix (que eu sempre amei por sinal) lotado e cheirava bem mal, alem de nao terem os livros de RPG e nem dados.
- Senti falta de um stand da Devir.
- Tinha um Stormtrooper em tamanho real
- Tinha o trono de Game OfThrones, mas não sentei nele porque a fila era enorme.


Nota mental: levar um  carrinho na próxima para carregar a enorme quantidade de livros e bvrindes, minhas costas doeram por dias.


Um pouco sobre Laura Sophia Heyes:
Sinopse: "Laura era uma modelo famosa em seu país. O lugar era governado por uma monarquia, a história se passa no período pós guerra e a população estava se rebelando contra o rei por não ter condições de sobrevivência. Os pais de Laura decidem se aliar ao governo e, com a ajuda da filha, veiculam notícias em favor do rei pelas mídias. Neste momento, a vida de laura muda completamente, ela sofre ameaças e ataques direcionados até que precisa decidir de que lado vai lutar." Livro lançado pela Editora Autografia na 24ª Bienal do Livro de São Paulo (2016).

Perspectiva para Bienal do Livro 2017:
Agora no ano de 2017, na 18ª edição da Bienal do Livro no Rio de Janeiro, optei por levar minha segunda obra "A garota de vegas. Ela será publicada pela editora Ella. Minha sessão de autógrafos será dia 02/09 as 12:20.

Sinopse: Nascida e criada nas ruas de Las Vegas, Meredith não teve uma vida fácil, sendo jogada de uma família de adoção para outra. Quando se viu mais velha, conseguiu trabalho em alguns cassinos, lugares propícios para unir o excelente dom do cálculo com certa experiência em jogos de azar, conquistando, assim, uma pequena fortuna. Em busca de uma formação, amigos e amor, Meredith deixa Las Vegas para cursar Química em Nova York, onde se torna presidente da irmandade Wallahy, na Universidade Venom, por meio escusos. Alcoólatra, anoréxica e muito inteligente, mas um pouco confusa e descuidada, a garota a quem todos chamam de Vegas só quer ver o circo pegar fogo e eternizar seu nome na calçada da fama, pois, como aprendeu desde cedo, a vida é um jogo.
Lembrando que se forem à Bienal, poderão comprar A garota de Vegas com um baita descontão e ainda levar brindes e marcadores autografados.
Espero encontrar meus autores preferidos por lá, conhecer novos autores brasileiros e estrangeiros, tirar muitas fotos e, dessa vez, fazer vídeos legais.
Tem degustações dos dois livros no Wattpad, nos seguintes links: LauraVegas
E maiores informações no facebook thaiscgcaldeira ou Intagram: @thaiscgcaldeira
Que venha Bienal 2017 cheia de amor 

A Sereia (autora Kiera Cass)

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Sinopse: Uma menina misteriosa. O garoto de seus sonhos. A Água entre eles. Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, vai precisar usar sua voz para atrair pessoas até o mar e afogá-las. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo com que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar — pois a voz da sereia é fatal —, logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, a sereia será obrigada a abandoná-lo para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, Kahlen está determinada a seguir seu coração.

Uma das historias mais bonitas que ja li, com toda a certeza.
Nunca escondi minha paixão e devoção pela literatura da autora americana Kiera Cass,  que mais uma vez, nos brinda com uma história incrivelmente mágica.
Keira conta, em uma carta direcionada aos fãs brasileiros que "A Sereia" foi o primeiro livro lançado por ela é, com muita alegria, relança-o com a chance de melhorá-lo.
Realmente, não tenho ideia de como era a versão original, mas se Kiera melhrou alguma coisa, tenho a mais plena certeza de que foi para o nível da perfeição.
Um pouco sobre a história: "A Sereia" traz a história de Kahlen, uma garota que foi salva pelo mar de um naufrágio, para pagar sua dívida, a garota se tornou sereia e, durante cem anos, precisará usar sua voz para atrair pessoas até o mar e afogá-las.
Kahlen estava decidida a cumprir sua sentença, mas o que ela não imaginava é que seu coração teria outros planos Akinli e Kahlen não podiam conversar uma vez que a voz da sereia era fatal e nessa jornada maravilhosa entre lágrimas e riscos, Kahlen se vê dividida entre sua obrigação e o seu coração.
Primeiras impressões: Kahlen se tornou sereia aos dezenove anos, durante uma viagem de navio com a família. Certa noite uma suave melodia atraiu a atenção de todos os passageiros desorientando-os e fazendo com que o navio se chocasse contra as rochas.
Por fim, quando a água finalmente toca o rosto de Kahlen a garota desperta do transe e promete fazer qualquer coisa para sobreviver. A Água, por sua vez, brinda Kahlen com uma bela cauda e uma bela voz, somado a uma bela maldição, em que, por 100 anos, Kahlen vai cantar e com a hipnose de sua voz, arrastar outras pessoas para o fundo do oceano.
Impressões finais: Acho que a Kiera, mais uma vez, ou pela primeira vez - ja que este foi o primeiro livro lançado por ela - não deixou a desejar em nenhum detalhe dessa magnífica história.
Antes de começar a leitura, alguém me disse "esse livro é uma sofrência sem fim", preparei meu psicológico e iniciei. Raras as vezes eu sou capaz de chorar ou me comover com algum livro que leio, "A Sereia", sem dúvidas, me deixará com a maior ressaca literária da vida, com certeza muito maior do que "A Seleção" (obra da mesma autora).
Não deixem de ler, a história é incrível e me fez revirar o livro depois de terminado em busca de mais, fiquei com aquela sensação de "cadê o resto?" Mas de forma boa, não por estar incompleta a obra da Kiera, mas por ter ficado com esse vazio enorme no meu coração quando terminou.
Kiera, por favor, invente uma continuação para isso. Não me deixe viver sem ter mais KahlenAkinli.
Sobre o autor: Kiera Cass nasceu na Carolina do Norte, Estados Unidos, no dia 19 de maio de 1981. Após o ensino médio estudou Teatro, Musica, Comunicação e por fim formou-se em História. Seu primeiro romance “The Siren” foi publicado em 2009, mas não teve grande repercussão.

Desça recomenda: Clube Casa Geek - A box dos meus sonhos!!

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Quem aqui já ouviu falar naquelas caixinhas super legais que você faz uma assinatura mensal e recebe alguns produtos?
Essas caixinhas tem de vários tipos, desde caixinha de maquiagens e produtos de beleza, até caixinha de snaks (isso mesmo, salgadinhos).
Todo mundo que conhece sabe que a vantagem dessas caixas é que muitas vezes, um ou dois produtos pagam a caixinha inteira então compensa demais pelo custo-benefício.
Há alguns anos atras assinei uma dessas de produto de beleza, mas uma das coisas que fazia com que eu sentisse uma certa estranheza com relação à caixa é que algumas vezes vinha produtos que eu não queria ou não gostava, com uma cor horrível ou para um tipo de cabelo que não era o meu e ai, o que acontece é que em que pese alguns produtos paguem pela caixa toda, nem sempre são os produtos que você quer ou gosta e no fim das contas acabei achando um dinheiro muito do mal gasto e decidi encerrar minha assinatura.
Há algum tempo, vi que existem várias dessas caixas com temas geeks! Quem me conhece sabe que sou completamente loucamente apaixonada e fissurada por todo o universo geek, e mais, saber que existem caixinhas desse jeito feita para deixar pessoinhas nerds bem felizes, me fez repensar o meu "bode" das caixas mensais.

1. Estudando as caixas:

Meu primeiro passo foi estudar todas as caixas que existiam sobre o universo geek, sinceramente todas são boas, não achei nenhuma que fosse ruim de verdade, mas acontece que eu sou da classe do proletariado e não teria condições financeiras de arcar com o custo de todas as caixas, então decidi que escolheria apenas e tão somente uma!
O ponto crucial na minha pesquisa foi conhecer as caixas, as mais famosas que encontrei foram:

Geek box - Clube casa Geek
Nerd ao cubo
Nerdloot
Mixture box

2. Um pouco sobre cada uma:

Nerd ao cubo
A Nerd ao cubo traz uma camiseta exclusiva e mais quatro a seis itens temáticos, por R$ 69,90 +frete.

Nerdloot
Contém 6 a 8 produtos e uma camiseta exclusiva por R$ 99,90 +frete. A Nerloot tem os temas "Best of all", "Gaming loot 4" e "Anime Loot", ou seja, uma com tema geek diverso, uma de game e uma de anime.

Mixture box
A Mixture vem de 4 a 6 itens sendo alguns exclusivo e outros colecionáveis e para assinante ainda vem mais um item exclusivo por R$ 79,00 + frete.

Clube Casa Geek
A Casa Geek traz 4 itens de decoração por R$ 69.90 + frete. Tem os temas, "Geek", "Criativa", "Vintage" e "Temática".

3. A eleita:

Eu escolhi a box da Casa Geek, na verdade ainda tinha dúvidas se fecharia a assinatura de alguma delas, mas o que mais me chamou atenção na Casa Geek foi que eu poderia comprar uma unica caixa isolada sem precisar assinar por R$ 89,90 + frete.
A graça disso tudo é que eu não ficaria vinculada à caixa e se eu realmente gostasse aí então poderia fazer a assinatura.
Fora isso, eu tenho muuuuuita camiseta geek, a ideia de receber miniaturas, bustos e produtos colecionáveis é muito legal, mas itens de decoração no atual momento da minha vida que estou estudando ter minha casa própria me pareceu muito mais legal, além, evidente, dos itens geeks serem itens úteis, por exemplo baleiro, cabideiro, painel de recados etc.
A Clube Casa Geek tem quatro caixas diferentes, todos os meses vêm os mesmos itens nas caixas, mas cada um estampado ou desenhado de acordo com a box escolhida.
Das quatro caixas, fiquei em duvida entre a Geek e a Temática, escolhi a temática porque muito me agrada receber produtos referentes ao mesmo tema, como por exemplo se eu pegasse uma caixa de Star Wars, todos os produtos de decoração seriam de Star Wars.



Ai vocês vão me perguntar, "nossa Thais, mas e se vier um tema que eu não gosto?", a Casa Geek pensou nisso também, então antes de realizar a assinatura você pode ver o tema da próxima box e, além disso, sempre que sua box chega em casa ela já vem, na própria cartinha spoiler o tema da próxima caixa.
Então se vier um tema que eu não gosto eu posso simplesmente trocar meu plano e receber outra caixa no lugar daquela.

4. A experiência:

Estou em meados do quarto mês de assinatura, demorei para falar sobre ela mesmo amando cada item que eu recebi porque queria ter muita certeza mesmo antes de divulgar alguma coisa! Os itens todos vem embalados com o maior cuidado, são todos úteis, legais e ainda não veio um tema que eu não gostasse para testar a troca de plano (curiosamente acho difícil que eu não goste de algo), os itens nunca são repetidos ou cansativos e são de uma qualidade exemplar, sempre em MDF, neoprene, etc, material de boa qualidade que você sabe que não vai estragar fácil, os que são pintados não descascam nem nada disso.

5. As caixas que eu recebi:

Prometo fazer um vídeo mostrando todos os itens que recebi até agora e talvez até fazer unboxing das próximas caixas, mas vamos lá...

1º mês foi a caixa de Game of Thrones em abril 2017.


Veio uma caixa para remédios (mas pode ser para guardar outras coisas porque é um baú muito legal, eu, precisamente usei para remédios mesmo porque a minha era muito pequena e essa é maior).
O segundo item foi uma garrafinha de água de alumínio com a estampa do vinho de Westeros;
Terceiro um quadro.
E quarto e último item um avental da patrulha da noite.


2º mês foi a caixa de Star Wars em maio 2017.


Primeiro item um baleiro muito legal estampado com as naves gerreando no universo estelar (veio com um pacotinho de balinhas para testar;
Segundo um painel de cortiça com a carinha linda do Chewie (e já veio com alguns percevejos);
Terceiro um peso de Porta do mestre Yoda.
E por último uma necessaire do R2D2.


3º mês foi a caixa de Breaking Bad em junho 2017.


Essa caixa até agora foi uma das mais legais, veio essa luminária incrível do Heisemberg (ela vem sem a lâmpada, mas é de ligar na tomada e tem botão de ligar e desligar); veio essa almofadinha de viagen super fofa, uma luva de forno dos Polos Hermanos e um marcador de paginas do ursinho.
Porém, veio de brinde um paper toy do Heisember e um cartão de visitas do Saul Goodman (haha)
ps: mostro no vídeo.


4º mês foi a caixa de Harry Potter em julho 2017.

Essa ainda não saiu no site então vai a minha fotografia horrorosa mesmo! haha


A do Harry veio a almofada do Dobby segurando uma meia (coisa mais fofa no sentido literal mesmo); uma sacola tipo eco bag dos irmãos Weasley, um cofre de mdf com a frente em acrilico de Gringotts, muito legal!!! E um posta post it de coruja com uma lousinha e o post it veio de brinde.


Próximo tema: Terra Média (Senhor dos Anéis)

Um detalhe, se escolherem fazer a compra da Casa geek, assim como eu, peço que comprem pelo meu link, assim posso receber um brinde e ficar muito feliz :3



Anna e o Planeta de Jostein Gaarder

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Sinopse: Pouco antes de completar dezesseis anos, Anna começa a receber mensagens em seus sonhos. Preocupados, os pais resolvem  levá-la a um psiquiatra, mas o médico não acha que existe algo errado com ela. Na verdade, o excêntrico  Dr. Benjamin acredita que parte do que ela vê nos sonhos é real, como o agravo do aquecimento global e a consequente extinção de vários animais. Ele está certo, pois Anna está observando o mundo através dos olhos de Nova, sua bisneta que vive em 2082 e está prestes a fazer dezesseis anos. O mundo está desolado e Nova se sente cada dia mais revoltada com as gerações anteriores. Quanto mais Anna enxerga o futuro em seus sonhos, mais ela percebe que deve agir presente. Mas será que ela vai conseguir agir rápido o suficiente para evitar que suas visões se tornem reais?


Nunca fui muito de comprar o livro pela capa, preciso passar um tempo pesando as sinopses para ver se realmente quero desesperadamente, mas confesso que essa capa flechou meu coraçãozinho no site. Apesar da ideia em si, ser interessante.

Sinopse: Pouco antes de completar dezesseis anos, Anna começa a receber mensagens em seus sonhos. Preocupados, os pais resolvem levá-la a um psiquiatra, mas o médico não acha que existe algo errado com ela. Na verdade, o excêntrico Dr. Benjamin acredita que parte do que ela vê nos sonhos é real, como o agravo do aquecimento global e a consequente extinção de vários animais. Ele está certo, pois Anna está observando o mundo através dos olhos de Nova, sua bisneta que vive em 2082 e está prestes a fazer dezesseis anos. O mundo está desolado e Nova se sente cada dia mais revoltada com as gerações anteriores. Quanto mais Anna enxerga o futuro em seus sonhos, mais ela percebe que deve agir no presente. Mas será que ela vai conseguir agir rápido o suficiente para evitar que suas visões se tornem reais?"

O que achei do livro: A história se passa num breve tempo como sou tapada fiquei esperando por altas ideias, super reviravoltas, mas apesar dos sonos e visões da Anna, o livro é completamente real, ele só te põe de frente com a realidade que está aí batendo a nossa porta, o aquecimento global e quando se fala disso ou se pensa deixa para depois! Só que uma hora não vai ter o depois, então tem um momento o livro que o discurso da Nova me lembrou o trecho de música que é assim: Eu quero ver o pôr do sol/Lindo como ele só/E gente pra ver, e viajar [1]. E é exatamente isso, quer usufruir da natureza, das pequenas coisas que nos são tiradas e por serem pequenas nem nos damos conta ou pensamos Ah! É quase nada, qual o problema?

Primeiras impressões: A forma de escrita é fluída e a simpatia de Anna Nyrud é imediata, sua forma de abordar o tema anterior.
“É uma lei muito simples. Em outras palavras, não temos o direito de deixar um planeta que tenha menos serventia do que aquele que herdamos. Com menos peixes nos oceanos...
Menos esplendor e alegria!”
Impressões finais: O livro é desde o prólogo uma grande crítica aos humanos, ao nosso viver “social”. É uma obra fabricada não só para entreter enquanto se espera um ônibus, mas sim formular questionamentos na sua cabeça.
Sobre o autor: Escritor norueguês de romances filosóficos e contos. Tendo cursado o ensino primário na cidade de Ingierasen, enquanto que a formação secundária realizou na Escola da Catedral de Oslo. Na Universidade de Oslo, Gaarder estudou línguas escandinavas e teologia. Antes de lançar sua carreira de escritor dava aulas de filosofia na Escola Secundária Pública Fana, na cidade de Bergen.

O seu trabalho mais conhecido é O Mundo de Sofia, publicado em 1991, o qual relata um romance acerca da história da filosofia, que cujo enredo gira em torno de uma menina que, instruída e amparada por um filósofo, descobre que a sua existência nada mais é que o fruto da imaginação de outrem e, para chegar a esta conclusão, ela passa por todas as etapas da filosofia.




[1] Trecho de Lilás do Djavan lançada em 1984


Castelobruxo: A escola de Magia e Bruxaria do Brasil - J.K.Rowling

segunda-feira, 31 de julho de 2017

"Os estudantes do Castelobruxo usam vestes verde-claro e são especialmente avançados em Herbologia e Magizoologia; a escola oferece programas de intercâmbio bem populares para estudantes europeus que desejam estudar a flora e a fauna mágica da América do Sul. Castelobruxo produziu um grande número de ex-estudantes famosos, incluindo um dos mais famosos preparadores de poções do mundo, Libatius Borage (autor de, entre outros trabalhos, Estudos Avançados no Preparo de Poções, Contravenenos Asiáticos e Tenha sua Própria Fiesta Engarrafada), e João Coelho, capitão mundialmente renomado do time de quadribol Rasa-árvores de Tarapoto."

Falando sobre livros, mas não necessariamente sobre livros, queria contar sobre uma notícia muito legal! Ok, pode ser notícia já superada para alguns, mas todas as vezes que leio alguma reportagem sobre isso fico pensando se, concretamente, teremos uma escola, ou ao menos um museu sobre Harry Potter, aqui, no Brasil.
O que chegou mais perto até hoje foi a escola EMB (Escola de Magia e Bruxaria, clique aqui para saber mais) localizada na cidade de São Roque, interior de São Paulo.

Para quem ainda não sabe, J.K. Rowling, escritora da maravilhosa e mágica série de livros Harry Potter teceu algumas informações sobre outras escolas de magia ao redor do mundo, deixando evidente que o sonho da magia não é apenas europeu e existem escolas de magia espalhadas pelo mundo inteiro.

Uma delas, é bastante mencionada em Animais Fantásticos e Onde Habitam, novo filme da saga que mostra a história de como Newt Scamander escreveu o livro Animais Fantásticos, o filme se passa nos Estados Unidos na década de 40 e a escola de magia de lá é Ilvermorny.

Enfim, nossa queria Rowling não apenas mencionou outras escolar ao redor do mundo, como também, deu detalhes sobre elas.


"A escola brasileira bruxa, que recebe alunos de toda a América do Sul, pode ser encontrada escondida nas profundezas da floresta tropical. O fabuloso castelo parece em ruínas para os poucos Trouxas que já a viram (um truque compartilhado com Hogwarts; a opinião é dividida sobre quem roubou a ideia de quem). O Castelobruxo é um edifício imponente de rocha dourada, muitas vezes comparado a um templo. O edifício e os jardins são protegidos pelos Caiporas, pequenos e peludos seres espirituosos que são extraordinariamente travessos e perniciosos, e que emergem escondidos na noite para vigiar os alunos e as criaturas que vivem na floresta. A ex-diretora do Castelobruxo, Benedita Dourado, já foi ouvida rindo vorazmente em uma visita de intercâmbio a Hogwarts, quando o diretor Armando Dippet queixou-se de Pirraça, o poltergeist. Sua proposta de mandar alguns Caiporas para a Floresta Proibida “para mostrar o que é problema de verdade” não foi aceita. Os estudantes do Castelobruxo usam vestes verde-limão e são especialmente avançados em Herbologia e Magizoologia; a escola oferece programas de intercâmbio muito populares para estudantes europeus* que desejam estudar a flora e fauna mágicas da América do Sul. O Castelobruxo produziu uma série de famosos ex-alunos, incluindo um dos fazedores de poções mais famosos do mundo, LibatiusBorage (autor de, entre outras obras, Estudos Avançados no Preparo de Poções, Antivenenos Asiáticos e Tenha Você Também uma Fiesta em uma Garrafa!), e João Coelho, capitão do mundialmente renomado time de Quadribol Rasa-árvores de Tarapoto.
*Foi uma dessas viagens que os pais de Gui Weasley não puderam pagar, fazendo com que sua amiga por correspondência no Castelobruxo lhe enviasse algo desagradável pelo correio."
(Texto completo de Castelobruxo e das outras escolas ao redor do mundo, em português, no site animago.)

Honestamente, J.K. que me perdoe, mas achei o nome horroroso. De qualquer forma, deixando à parte o preconceito pelo fenômeno de junção de palavras, achei incrível podermos ter uma visão ampla de escolas de magia por todo o mundo. Além disso, caiporas são as guardiãs da escola, tenho o maior apego pelo folclore brasileiro. 
Não entendi muito bem a coisa com as vestes verde limão, mas acho que tudo tem a ver com a natureza e a enorme gama de "verde" que temos no Brasil (ainda que isso tudo, tristemente, desapareça daqui a alguns anos).


Enfim, para os trouxas, existir uma escola concreta no Brasil ainda é um sonho, para nós, bruxos, sabemos que ela existe - até porque eu estudei lá ;) - e sabemos o quanto as caiporinhas são travessas <3

Ta bom vai, vou ser legal e mostrar o mapa para vocês da localização dessas escolas., Quando terminarem, basta bater uma vez e dizer "malfeito feito", senão qualquer um pode ler.


A Fera Em Mim de Serena Valentino

quinta-feira, 27 de julho de 2017



Sinopse: Um príncipe amaldiçoado se isola em seu castelo. Poucos o viram, mas aqueles que conseguiram tal proeza afirmam que seus pêlos são exagerados e suas garras são afiadas como as de uma fera! No entanto, o que levou esse príncipe, que já foi encantador e amado por seu povo, a se tornar um monstro tão retraído e amargo? Será que ele conseguirá encontrar o amor verdadeiro e pôr um fim à maldição que lhe foi lançada? Em A fera em mi, conheça a história por trás de um dos mais cativantes e populares contos Disney de todos os tempos - A Bela e a Fera!


Uma amiga em comum nossa ( Pink e eu) havia compro e postado a capa do livro em um grupo com amigas sendo super sincera é a coisa mais linda do mundo!E tive o poder de me fazer quer com muita força ser criança de novo só para sentir cada raiozinho de magia como eu sentia quando sentava para ver repetidas vezes os desenhos Disney. 

O que achei do livro: Não é uma versão do príncipe sobre a famosa animação de 1991, mas se entrelaça a esta assim como outros contos de fadas, os pondo no mesmo universo o que é interessante.
No entanto como já havia dita a história é basicamente sobre quem foi a fera antes da Bela. Contado em terceira pessoa, porém ainda assim por seus olhos, após anos sob aquela condição.
Seu jeito distorcido inicial de ver a vida numa sociedade que vendia ideais compatíveis com a dele. , seus relacionamentos e como não sabia o que procurava pela falta de experiência nisso. É super legal após ler tudo, ver a animação notar que muita coisa faz sentido maior, por exemplo, a Fera procurar saber de pessoas importantes para ele através do espelho e jamais ter sabido de como era Bela por não saber seu nome e ela viver com livros em frente ao rosto.

Enfim, a história mostra as etapas do feitiço jogado por Circe e suas irmãs sobre todo o palácio, física e psicologicamente dando sentido a coisas até então banais na história.
Amei esse livro, como graças ao Pai Celestial tenho gostado de todos e aí fica o pensamento: Será que faço algo errado sem notar, hein? Responde aqui embaixo e se tiver sugestões de leituras comenta também.

A frente e a parte de trás do livro
Primeiras impressões: Como ele era um idiota, sério um grande imbecil. Não me admire a vergonha que sentia de si próprio. E que isso refletia no hoje, por mais que na história nos contada na infância Bela era prisioneira por vontade própria; aqui vemos o príncipe não somente preso a sua imagem, mas a descrença total em si e o medo o enclausura em sortidos graus e formas.


Impressões finais: O príncipe foi um grande babaca, mas não é legal julgá-lo que ele era assim por puro senso comum [1]de sua trama.

" Talvez fosse por isso que agora ele odiava ficar dentro do castelo: passara muito tempo trancado com seu medo"

Sobre a autoraSerena Valentino há anos vem criando contos fantásticos em seus quadrinhos aclamados pela crítica. Ela é conhecida por seu estilo único de contar histórias, que conduz seus leitores a mundos requintadamente construídos, repletos de aventura, beleza e protagonistas extraordinários. Ela vive em São Francisco.



[1] Senso comum é o modo de pensar da maioria das pessoas

Desça já da minha nuvem - Todos os direitos reservados - Por: Louder Design